Postado em 20/01/2021

Fiocruz admite possível atraso na produção da vacina

Fundação Oswaldo Cruz aguarda confirmação de envio do Ingrediente Farmacêutico Ativo, mas mantém compromisso de entregar 210,4 milhões de vacinas em 2021.

Fiocruz admite possível atraso na produção da vacina
Foto: © Erasmo Salomão/MS

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) admitiu que poderá haver atraso na produção da vacina contra a covid-19 causado pela falta do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA). Em nota divulgada nesta terça-feira (19), a Fiocruz explicou que ainda aguarda a confirmação do insumo-base para a fabricação das vacinas.

"Embora ainda dentro do prazo contratual em janeiro, a não confirmação até a presente data de envio do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) poderá ter impacto sobre o cronograma de produção inicialmente previsto de liberação dos primeiros lotes entre 8 e 12 de fevereiro", informou a Fiocruz.

Segundo a fundação, o cronograma de produção será detalhado assim que a data de chegada do insumo estiver confirmada. "Ainda que sejam necessários ajustes no início do cronograma de produção inicialmente pactuado, a Fiocruz segue com o compromisso de entregar 50 milhões de doses até abril deste ano, 100,4 milhões até julho e mais 110 milhões ao longo do segundo semestre, totalizando 210,4 milhões de vacinas em 2021", diz a nota.

A Fiocruz produz a vacina em conjunto com a AstraZeneca.


Fonte: Agência Brasil
 
Foto: © Erasmo Salomão/MS

Leia Mais

Saúde
Ciência