F11 Política

Política

Bolsonaro vai ao Amapá acompanhar situação no estado

Bolsonaro vai ao Amapá acompanhar situação no estado
Foto: © Divulgação/Ministério de Minas e Energia

O presidente Jair Bolsonaro embarca neste sábado (21) para o Amapá, estado que vive uma crise no fornecimento de energia elétrica desde o início do mês. A viagem foi confirmada pelo Palácio do Planalto após reunião entre Bolsonaro e o presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre, parlamentar eleito pelo estado do Norte do país.

Durante a conversa, Alcolumbre relatou as dificuldades que a população do Amapá está enfrentando e reforçou o pedido para o pagamento de um auxílio social à população atingida pelo apagão, além de outras providências do governo federal para resolver o problema. Bolsonaro deve chegar a Macapá, capital do estado, no início da tarde.

No dia 3 de novembro, um transformador pegou fogo e deixou 14 das 16 cidades do estado sem luz. Dos outros dois equipamentos no local, um também acabou danificado e outro já estava inoperante. Com isso, o estado ficou mais de 80 horas sem energia elétrica e até agora a situação não foi totalmente restabelecida. A população tem fornecimento de energia limitado, em sistema de rodízio. Na última terça-feira (17), um novo blecaute voltou a afetar o estado. Segundo o governo federal, mais de 765 mil pessoas já foram atingidas pelos apagões, o que corresponde a 90% da população do Amapá.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, está na capital amapaense monitorando pessoalmente a religação de transformadores e subestações de energia do estado. Após a autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para o uso de duas usinas termelétricas no estado, Albuquerque acionou, nesaa sexta-feira (20), o gerador de uma delas.

Além do uso das usinas em caráter excepcional, o Ministério de Minas e Energia já havia autorizado a instalação de 22 unidades emergenciais de geração de energia na região. A subestação Santa Rita recebeu 13 geradores, enquanto a subestação Santana recebeu nove geradores.


Fonte: Agência Brasil
 
Foto: © Divulgação/Ministério de Minas e Energia

Leia Mais

Postado em 21/11/2020 14h01

Denúncias contra Bolsonaro devem ser analisadas pelo STF

Denúncias contra Bolsonaro devem ser analisadas pelo STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria nesta sexta-feira, 14, para referendar a tese de que as denúncias de crimes comuns oferecidas contra o Presidente da República devem passar pelo crivo do ministro relator na Corte antes de serem encaminhadas para a Câmara dos Deputados.

O entendimento vencedor foi traçado pelo ministro Dias Toffoli. Pela tese, o relator deve fazer um juízo prévio sobre a admissibilidade da denúncia e, caso verifique que a notícia-crime tem condições processuais de prosperar, cabe a ele encaminhar o caso para análise no plenário do STF. (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino/Terra) Leia mais
Postado em 16/05/2021 12h02

Morre o prefeito de São Paulo, Bruno Covas

Morre o prefeito de São Paulo, Bruno Covas
Foto: © Governo do Estado de São Paulo

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, morreu às 8h20 deste domingo (16), em decorrência do câncer da transição esôfago-gástrica e complicações do tratamento. O velório será fechado, com a presença apenas para a família, mas haverá também uma cerimônia na prefeitura.

Licenciado do cargo no início deste mês, Bruno Covas estava em tratamento no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista.

Filho de Pedro Lopes e Renata Covas Lopes e pai do jovem Tomás Covas, Bruno nasceu em Santos, no litoral paulista, no dia 7 de abril de 1980, e foi advogado, economista e político brasileiro.

Mudou-se para a capital paulista em 1995 e, dois anos depois, filiou-se ao PSDB, seguindo os passos do avô, o ex-governador Mário Covas (1930-2001), sua grande inspiração e influência política .
No partido, chegou a ser presidente estadual e nacional da Juventude do PSDB e ocupou cargos na Executiva Estadual.

Sua carreira na política começou em 2004, quando se candidatou a vice-prefeito de sua cidade natal. Dois anos depois, foi eleito deputado estadual na Assembleia Legislativa de São Paulo e reeleito para o mesmo cargo e m 2010, com mais de 239 mil votos, sendo o mais votado d aquele ano.

No ano seguinte, assumiu a Secretaria Estadual do Meio Ambiente no governo de Geraldo Alckmin, permanecendo no cargo até 2014, quando foi eleito deputado federal para o mandato 2015-2019.


Fonte: Agência Brasil
 
Foto: © Governo do Estado de São Paulo

Leia Mais

Postado em 16/05/2021 10h52

Bolsonaro chama Lula de 'maior canalha da história do Brasil'

Bolsonaro chama Lula de 'maior canalha da história do Brasil'

Em discurso no alto de um carro de som, durante a manifestação pró-governo deste sábado, o presidente Jair Bolsonaro voltou a afirmar que o ex-presidiário Lula só vencerá as eleições de 2022 “pela fraude”. Leia mais
Postado em 15/05/2021 19h24

'As provas do mensalão de Bolsonaro'

'As provas do mensalão de Bolsonaro'

A Crusoé rastreou o dinheiro do Bolsolão, usado por Jair Bolsonaro para comprar apoio no Congresso Nacional, exatamente como fez o lulismo no mensalão e no petrolão.

A reportagem, que escancara os métodos corruptos do bolsonarismo, detalhando os repasses a seus intermediários e agentes, diz:

“Recursos enviados para a base eleitoral do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, foram parar em empresas de um irmão dele e de um amigo íntimo da família. Leia mais
Postado em 15/05/2021 17h26

49% dos brasileiros apoiam impeachment; 46% são contra

49% dos brasileiros apoiam impeachment; 46% são contra

Pesquisa do Instituto Datafolha publicada neste sábado, 15, mostra que 49% dos brasileiros apoiam o impeachment do presidente Jair Bolsonaro, enquanto 46% se dizem contrários.

O levantamento indica um crescimento da rejeição ao presidente. Isso porque na última pesquisa, realizada em março deste ano, 50% afirmavam se opor ao impeachment, enquanto 46% se declararam a favor. Houve, portanto, uma inversão de posições. (Foto: Reprodução/Terra/Reuters) Leia mais
Postado em 15/05/2021 16h41

'Falar cloroquina é crime, mas falar de maconha é legal', diz Bolsonaro em crítica

'Falar cloroquina é crime, mas falar de maconha é legal', diz Bolsonaro em crítica

Em discurso na última sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro criticou o projeto de lei 399, que visa aumentar a acessibilidade aos medicamentos à base de Cannabis, autorizando o plantio regulado.

Durante um vídeo publicado por um canal simpatizante do presidente, ele apontou: “Engraçado, né? Se falar cloroquina é crime, falar em maconha é legal. Jesus também não pode falar, não pode falar em Jesus também não”, disse. (Foto: Reprodução/iG) Leia mais
Postado em 15/05/2021 16h27

Bolsonaro critica projeto: 'falar cloroquina é crime, em maconha é legal'

Bolsonaro critica projeto: 'falar cloroquina é crime, em maconha é legal'

Em discurso na última sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro criticou o projeto de lei 399, que visa aumentar a acessibilidade aos medicamentos à base de Cannabis, autorizando o plantio regulado.

Durante um vídeo publicado por um canal simpatizante do presidente, ele apontou: “Engraçado, né? Se falar cloroquina é crime, falar em maconha é legal. Jesus também não pode falar, não pode falar em Jesus também não”, disse. (Foto: Reprodução/iG) Leia mais
Postado em 15/05/2021 16h27

O Antagonista: pivô do Bolsolão, ministério de Rogério Marinho tem 3,9 mil obras inacabadas que já consumiram R$ 4,4 bilhões

O Antagonista: pivô do Bolsolão, ministério de Rogério Marinho tem 3,9 mil obras inacabadas que já consumiram R$ 4,4 bilhões

Além da compra de apoio político, o esquema do bolsolão pode ter violado a Lei de Responsabilidade Fiscal. O alerta consta de representação do procurador Júlio Marcelo que acaba de ser acolhida pelo TCU.

No documento, obtido em primeira mão por O Antagonista, o procurador afirma que, até dezembro de 2019, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), hoje comandado por Rogério Marinho, já havia injetado mais de R$ 4,4 bilhões em 3,9 mil obras em todo o país. Leia mais
Postado em 14/05/2021 17h14

Urgente: Lindôra pede ao STJ mais 30 dias para ouvir Helder Barbalho e concluir investigação sobre respiradores

Urgente: Lindôra pede ao STJ mais 30 dias para ouvir Helder Barbalho e concluir investigação sobre respiradores

A subprocuradora-geral Lindôra Araújo pediu ao STJ mais 30 dias para concluir a investigação sobre a participação do governador Helder Barbalho em fraude na compra de 400 respiradores para o enfrentamento da Covid no Pará.

No despacho, ela também requer ao ministro Francisco Falcão “a realização da oitiva diretamente pelo Ministério Público Federal”. Leia mais
Postado em 14/05/2021 15h29

Bolsonaro diz que pode acionar Exército: 'Daqui pra frente vou agir'

Bolsonaro diz que pode acionar Exército: 'Daqui pra frente vou agir'

Enfrentando governadores e prefeitos no combate à pandemia, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que 'já deu o recado' e que daqui pra frente vai agir. A declaração foi feita nesta sexta-feira (14/5) a apoiadores no Palácio da Alvorada. Leia mais
Postado em 14/05/2021 14h40
Saúde
Ciência