F11 Política

Política

STF declara inconstitucional a impressão do voto pela urna eletrônica

STF declara inconstitucional a impressão do voto pela urna eletrônica

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu declarar, por maioria, inconstitucional a impressão de um comprovante de votação pela urna eletrônica, conforme previa a minirreforma eleitoral de 2015.

A impressão do voto já se encontrava suspensa por força de uma liminar (decisão provisória) concedida também pelo plenário do Supremo, em junho de 2018, alguns meses antes da eleição presidencial daquele ano.

A liminar havia sido pedida pela então procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que entre outros argumentos disse haver o risco de o sigilo do voto ser violado. Seria o caso, por exemplo, das pessoas com deficiência visual, que necessitariam de auxílio para verificar as informações no voto impresso.

Com a decisão de agora, torna-se definitivo o entendimento do relator da ação, ministro Gilmar Mendes, que concordou ser o voto impresso inconstitucional por ameaçar a inviolabilidade do sigilo da votação e ainda favorecer fraudes eleitorais.

O julgamento foi realizado na sessão encerrada às 23h59 de segunda-feira (14) do plenário virtual, ambiente digital em que os ministros têm um prazo, em geral de uma semana, para votar remotamente por escrito.

A impressão do voto foi aprovada em 2015 no Congresso com a justificativa de garantir meios para embasar eventuais auditorias nas urnas eletrônicas. A então presidente Dilma Rousseff chegou a vetar a medida, alegando entre outros pontos o “alto custo” de implementação, de R$ 1,6 bilhão, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O veto, entretanto, foi depois derrubado pelos parlamentares.

Relator

Em seu voto, Mendes destacou que não se pode utilizar “uma impressora qualquer” para a emissão do voto, sendo necessário o desenvolvimento de um equipamento ao mesmo tempo "inexpugnável" e capaz de inserir o comprovante de votação em um invólucro lacrado.

“Se assim não for, em vez de aumentar a segurança das votações, a impressão do registro será frágil como meio de confirmação do resultado e, pior, poderá servir a fraudes e a violação do sigilo das votações”, escreveu o ministro.

Mesmo que fosse possível a produção de tal equipamento, ainda haveria o desafio de programá-lo com um software compatível com os requisitos de segurança da urna eletrônica, destacou Gilmar Mendes.

“De outra forma, a impressora poderia ser uma via para hackear a urna, alterando os resultados da votação eletrônica e criando rastros de papel que, supostamente, os confirmassem”, afirmou o ministro, que foi seguido pela maioria do plenário do Supremo.


Fonte: Agência Brasil
 
Foto: © Elza Fiuza/Agência Brasil

Leia Mais

Postado em 15/09/2020 15h10

Após atos no RJ e no DF, Bolsonaro volta a defender voto impresso em SP

Após atos no RJ e no DF, Bolsonaro volta a defender voto impresso em SP

A Avenida Paulista, uma das mais importantes de São Paulo, foi parcialmente ocupada na tarde de hoje, por pessoas que participavam de um ato em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e ao voto impresso auditável nas eleições de 2022. Mais cedo, manifestantes se reuniram em outras cidades do país, como Brasília e Rio de Janeiro. O presidente discursou aos apoiadores por meio de videochamada. Apesar dos ataques de Bolsonaro e apoiadores, nunca houve fraude comprovada nas eleições brasileiras desde a adoção da urna eletrônica. Leia mais
Postado em 01/08/2021 18h13

Vice Mourão resiste e nega que irá renunciar ao governo Bolsonaro: 'até o fim'

Vice Mourão resiste e nega que irá renunciar ao governo Bolsonaro: 'até o fim'

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), afirmou que seguirá no governo federal 'até o fim', colocando um ponto final nas especulações que deixará o cargo.

Em postagem na internet, ele, que está sendo aconselhado a renunciar, inclusive por um general da reserva muito próximo, explicou o motivo de permanecer. Leia mais
Postado em 01/08/2021 17h18

Em dia de atos bolsonaristas, TSE reforça segurança das urnas

Em dia de atos bolsonaristas, TSE reforça segurança das urnas

No dia em que bolsonaristas saíram às ruas em manifestação a favor do voto impresso, o TSE usou as redes sociais para reforçar a segurança das urnas eletrônicas.

“Você sabia que os votos já são impressos? É isso mesmo: qualquer eleitor pode fazer a contagem de votos por conta própria”, diz o perfil oficial do tribunal no Twitter. Leia mais
Postado em 01/08/2021 16h14

Laudo não aponta lesões nas mãos do marido de Joice Hasselmann, diz defesa

Laudo não aponta lesões nas mãos do marido de Joice Hasselmann, diz defesa

A defesa da deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) recebeu o laudo da PC-DF (Polícia Civil do Distrito Federal) constatando que o marido da parlamentar não apresenta lesão nas mãos ou em outras regiões do corpo.

O neurocirurgião Daniel França já havia negado as supostas agressões e chegou a declarar que 'jamais faria isso'. Sem provas, oposicionistas de Hasselmann insinuaram que ele era o responsável pelas agressões contra ela. Leia mais
Postado em 01/08/2021 15h41

Manifestantes fazem atos a favor de Bolsonaro e do voto impresso nas eleições de 2022

Manifestantes fazem atos a favor de Bolsonaro e do voto impresso nas eleições de 2022

Neste domingo (1), manifestantes foram às ruas em algumas cidades do país em atos a favor do voto impresso e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Alguns protestos tiveram início ainda pela manhã. Leia mais
Postado em 01/08/2021 15h24

STF dará andamento a julgamentos que aumentam tensão com Bolsonaro

STF dará andamento a julgamentos que aumentam tensão com Bolsonaro

A corte do STF (Supremo Tribunal Federal) volta de recesso nesta semana com julgamentos que podem intensificar ainda mais a tensão com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O tribunal definirá como será feito o depoimento do chefe de Estado no inquérito sobre a suposta interferência dele no comando da Polícia Federal. Leia mais
Postado em 01/08/2021 11h02

Partidos pedem ao TSE que Bolsonaro explique alegações sobre fraude eleitoral

Partidos pedem ao TSE que Bolsonaro explique alegações sobre fraude eleitoral

Onze partidos protocolaram neste sábado (31) representação pedindo que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) exija explicações do presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre declarações feitas contra a lisura das eleições com urnas eletrônicas.

Em live na quinta-feira (29), Bolsonaro admitiu que não tem provas para afirmar que há risco de fraude no sistema atual de urnas eletrônicas – ou que as últimas eleições realizadas no país tenham sido fraudadas. Leia mais
Postado em 31/07/2021 17h41

Bolsonaro volta a ameaçar eleições: 'Não aceitaremos uma farsa'

Bolsonaro volta a ameaçar eleições: 'Não aceitaremos uma farsa'

Para a surpresa de ninguém, Jair Bolsonaro usou o palanque de seu ato político em Presidente Prudente para voltar a ameaçar as eleições de 2022.

Dois dias depois de seu espetáculo circense na biblioteca do Palácio da Alvorada, o presidente afirmou querer eleições “limpas” e não aceitará o que ele chamou de “farsa”. Leia mais
Postado em 31/07/2021 16h12

Ao som de 'mito', Bolsonaro participa de motociata em Presidente Prudente

Ao som de 'mito', Bolsonaro participa de motociata em Presidente Prudente

O presidente Jair Bolsonaro desembarcou neste sábado (31/07) em Presidente Prudente, São Paulo. Na chegada, o mandatário participou de uma motociata acompanhado por apoiadores. As imagens foram publicadas em suas redes sociais. Ao som de 'mito', sem máscara e em meio à aglomeração, o chefe do Executivo cumprimentou apoiadores com apertos de mãos e tirou selfies. É o primeiro passeio de moto em grupo da qual ele participa após ter sido internado com diagnóstico de obstrução intestinal. Leia mais
Postado em 31/07/2021 13h51

Rede pede multa de R$ 500 mil a Bolsonaro a cada nova manifestação sobre fraudes nas eleições

Rede pede multa de R$ 500 mil a Bolsonaro a cada nova manifestação sobre fraudes nas eleições

O partido Rede Sustentabilidade apresentou petição ao STF, hoje, pedindo a imediata aplicação de multa para cada nova manifestação do presidente Jair Bolsonaro, de ministros ou de seus familiares sobre supostas fraudes no processo eleitoral. O valor estimado para a multa é de R$ 500 mil para cada afirmação sobre o tema.

O pedido acontece após a live realizada por Bolsonaro, ontem, em que o presidente decidiu apresentar teorias sobre suspeitas de fraudes no sistema eleitoral brasileiro. O presidente disse não ter provas concretas, mas 'indícios' de que o sistema é passível de falhas. Leia mais
Postado em 30/07/2021 15h58
Saúde
Ciência