Postado em 10/10/2018

Dezessete cursos da UFJF recebem nota máxima no Enade

Dos 45 cursos avaliados, oito saltaram da nota 4 para a nota máxima 5.

Dezessete cursos da UFJF recebem nota máxima no Enade

Dezessete cursos de graduação da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) receberam nota máxima no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2017, cujos resultados foram divulgados nesta terça-feira, dia 9. A nota 5 foi alcançada pelos cursos de licenciatura em Artes Visuais, Ciência da Computação (integral e noturno), Educação Física, engenharias Computacional, Elétrica – Sistemas Eletrônicos, de Produção e Ambiental e Sanitária; Filosofia (bacharelado e licenciatura); Física (integral); Letras-Português (licenciatura e bacharelado); licenciatura em Matemática (noturno), Pedagogia (diurno e noturno) e Química (licenciatura e bacharelado).

Além da nota máxima, outros 17 cursos obtiveram nota 4, considerada positiva pela diretora de Avaliação Institucional, Michèle Farage. “Dos 45 cursos que participaram do Enade, quase 80% tiveram desempenho muito bom: 17 cursos alcançaram o conceito máximo e 17 tiveram conceito 4. Trata-se de um indicador muito importante, pois se propõe a medir o desempenho dos estudantes de modo direto”, avalia.

Houve melhora em comparação com os resultados de 2014. Naquele ano 67% dos 40 cursos avaliados obtiveram notas 4 e 5. “Aguardamos agora a divulgação dos relatórios de cursos, que trazem informações detalhadas sobre os resultados e constituem um material muito rico para análise de colegiados e núcleos docentes estruturantes, visando o aprimoramento dos projetos pedagógicos dos cursos.”



Dos 45 cursos avaliados, oito saltaram da nota 4 para a nota máxima 5: Ciência da Computação (integral e noturno); bacharelado em Filosofia; licenciatura em Letras-Português; bacharelado em Letras-Português; licenciatura em Química; e licenciatura em Pedagogia (diurno e noturno).

Outras quatro graduações conseguiram um salto ainda maior: pularam da nota 3 direto para a 5: bacharelado em Química, Física (integral), licenciatura em Filosofia e licenciatura em Matemática (noturno).

Mantiveram a excelência, já confirmada em 2014, os cursos de Artes Visuais, Educação Física e as engenharias Computacional, de Produção e Ambiental e Sanitária.

Exatas

O coordenador do bacharelado em Ciência da Computação (integral), Heder Soares Bernardino, afirma que o resultado obtido no último Enade reflete o esforço conjunto da UFJF, do Instituto de Ciências Exatas (ICE), do Departamento de Ciência da Computação e, principalmente, dos alunos, “que não medem esforços para obter uma formação de excelência”. Ele argumenta que o curso “vem passando por reformulações, ampliando e melhorando sua infraestrutura física, corpo docente e disciplinas. Inicialmente, houve uma reforma curricular em 2014 e, recentemente, outra em 2018. O curso ainda tem buscado se adequar às demandas do mercado, incluindo temas relacionados à pesquisa e à inovação”.

O coordenador do curso noturno de Ciência da Computação, Rodrigo Luís Souza Silva, reitera as palavras de Bernardino. “Destaco o ótimo engajamento dos professores do curso para garantir um ensino de excelência, a modernização de nossa matriz curricular, sempre em consonância ao que existe de mais relevante em nossa área e, finalmente, o empenho dos alunos, que reflete o esforço de todos os profissionais envolvidos nesta conquista.”

Ambas as graduações em Química da UFJF alcançaram nota máxima no exame. A licenciatura passou de nota 4 para nota máxima 5; e o bacharelado saltou de 3 para o conceito máximo. Coordenador dos cursos no período de outubro de 2014 até fevereiro deste ano, Gustavo Fernandes Souza Andrade, percebe a elevação de conceitos como reflexo de um trabalho minucioso e constante. “Diversos novos laboratórios de ensino bem equipados nos permitem experimentos relevantes. Isso se reflete tanto no curso, quanto no desempenho dos estudantes”. Junto a isso ele aponta que “os laboratórios são relevantes para os dois cursos, porque a licenciatura tem uma carga de prática didática superior ao mínimo exigido pelo MEC, o que é importante para a formação”.

Além do bacharelado em Química, também saltaram da nota 3 para 5 os cursos de Física (integral), licenciatura em Filosofia, e licenciatura em Matemática (noturno). Para o coordenador do Curso de Matemática, Rogério Casagrande, a evolução na pontuação do curso demonstra que o trabalho realizado pelos professores em sala de sala tem surtido efeito. “Quando o curso é bem avaliado, isso quer dizer que os alunos estão saindo com o conhecimento da sala de aula. O curso é novo, e já mostra que está dando resultado.”

O coordenador do curso Física (integral), Flávio Iassuo, destaca a importância da boa avaliação do Enade para o mercado de trabalho. “É um salto de qualidade significativo, já que o curso evoluiu de 3 para 5 pontos. Ter essa avaliação reflete diretamente na vida dos alunos que irão enfrentar o mercado de trabalho quando se formarem. Os empregadores olham o resultado significativo com bons olhos.”



Engenharias

No curso de Engenharia de Produção foi realizado um simulado do Enade, para preparar melhor os alunos para o exame. “A coordenação empenhou-se para que os alunos participassem do Enade e tivessem um bom resultado. Metade dos inscritos fizeram o simulado e a nota 5 é resultado desse trabalho”, explica o coordenador Fernando Marques de Almeida Nogueira.

O coordenador do curso de Engenharia Computacional, Elson Magalhães Toledo, credita a manutenção da nota 5 ao trabalho dos docentes e da então coordenadora do curso à época do exame, Flávia de Souza Bastos. “Foi feito um trabalho muito dedicado, ao longo de três anos, que envolveu melhoria nas ementas, atualização de cargas horários, mudança em disciplinas, que possibilitaram a nota 5. Vamos seguir trabalhando para manter a conquista e orientar os alunos para que continuem tendo bons desempenhos durante toda a vida acadêmica.”

Ciências Humanas e Sociais Aplicadas

Para o coordenador do bacharelado em Filosofia, Humberto Schubert Coelho, nos últimos cinco anos, o Departamento de Filosofia assumiu um compromisso em fazer um curso mais qualificado, diferente, sendo mais rigoroso com os critérios mínimos de qualidade acadêmica. “Temos que reconhecer o mérito dos alunos, na sua capacidade de reagir satisfatoriamente à avaliação. Nos últimos cinco anos, o curso tem feito um progressivo movimento em direção à pesquisa e à organização de eventos de altíssima qualidade, que têm sido organizados pelo Centro Acadêmico. Concomitantemente, o corpo de professores se renovou bastante e estabelecemos parcerias muito fortes com os departamentos de Psicologia, Ciência da Religião e, mais recentemente, com o de Letras, que têm contribuído com um amplo leque de atividades acadêmicas. Também estamos muito próximos da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).”

A coordenadora do bacharelado em Letras-Português, Sandra Aparecida Faria de Almeida, atribui a elevação de conceito ao “resultado do investimento do curso num currículo atualizado, interdisciplinar e em diálogo com novas tecnologias”. Ela ressalta ainda a “preocupação em formar não só o tradutor, mas o profissional e o pesquisador em tradução, com amparo no diálogo entre teoria e prática”.

A coordenadora da licenciatura em Artes Visuais, Eliane Bettocchi Godinho, acredita que o fato de os alunos terem passado por um primeiro ciclo interdisciplinar, característica de outros cursos do Instituto de Artes e Design (IAD), tornou-os mais preparados para o exame. “O estudante sai com uma formação de cultura visual mais ampla e complexa e, quando chega na licenciatura, traz outras linguagens do cinema, do design, da moda, das artes visuais que enriquecem muito o conhecimento; uma formação básica bem sólida. É um orgulho que nossos alunos tenham conseguido manter a nota 5.”

Saúde

A coordenadora do curso de Educação Física, Selva Maria Guimarães Barreto, considera que a manutenção da nota representa não só o esforço dos alunos, mas também dos professores, técnicos-administrativos em Educação e da atual direção da unidade. “É uma satisfação grande permanecer com a nota 5. Ela é o somatório de todos esses fatores, além da Universidade nos apoiando nos aspectos físicos, estruturais e na política de educação.”

Além das notas 5 e 4, outros nove cursos obtiveram nota 3. Os resultados serão publicados nesta quarta-feira, 10, no Diário Oficial da União.

Fonte: UFJF