Postado em 02/12/2020

Prefeitura lança novo “Painel de Gerenciamento da Covid-19”

Conheça as novidades.



Na tarde desta terça-feira, 1° de dezembro, durante entrevista coletiva à imprensa, o prefeito Antônio Almas lançou o novo “Painel de Gerenciamento da Covid-19”, juntamente com o secretário da Saúde, Rodrigo Almeida, e o adjunto, Clorivaldo Rocha. O novo layout tem como base o desenvolvido pela Universidade “Johns Hopkins”, de Nova York, nos Estados Unidos. A nova plataforma traz novidades, como georreferenciamento, média móvel de casos e óbitos e perfil epidemiológico, além do índice de isolamento social.

“Agradeço o comprometimento de todos, que fizeram esse novo painel se tornar realidade, trazendo mais transparência para os dados de coronavírus. E será um legado para a próxima gestão e a população. Aproveito para deixar uma fala de preocupação, pois, apesar de estarmos trabalhando desde março para ampliar os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), tendo saltado de 108 para 197, de nada adianta, se não conseguirmos reduzir o número de casos e a transmissibilidade. Cada um tem que fazer a sua parte para conter a propagação do vírus”, ressaltou Antônio Almas.

O painel foi criado pelo Departamento de Planejamento e Informações em Saúde (Dpis), da Secretaria de Saúde (SS) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), utilizando a plataforma de mapeamento e análises ArcGis, integrada por ferramentas avançadas de representação de gráficos e raciocínio analítico, e que geoespacializa dados. Desse modo, permite acesso ao panorama geral da evolução da covid-19 no Município.

Além das novidades, é possível visualizar a compilação do número de casos de covid-19 notificados e confirmados, bem como os bairros que apresentam maior registros nas duas categorias. O cenário é geoespacializado, com base na área de planejamento, prevista no Plano Diretor do Município. O “mapa de calor” mostra as regiões com maior número de casos, não sendo possível localizar nenhum endereço específico, mantendo a confidencialidade dessa informação. É possível também acompanhar a situação dos leitos de UTI e das enfermarias nas redes pública e privada, dia à dia.

“Com tanta dificuldade que estamos passando, conseguimos entregar um produto de qualidade, que é esse painel, que torna as informações mais acessíveis a todos. A ideia foi criar um painel bem didático. Aproveitando a fala do prefeito, acrescento que nós, enquanto autoridade de saúde, esperamos que a população se cuide, mantendo distanciamento, isolamento e higienização”, ressaltou Rodrigo Almeida.

Mapeamento covid

Os limites de cada bairro estão referenciados no mapa da cidade. Os casos de covid são representados por círculos vermelhos. Quanto maior o círculo, maior é o número de infectados. Todas as notificações são assinaladas e localidades com mais de 35 casos são consideradas as com número mais elevado. A composição também pode ser feita por camadas, uma vez que há filtros por nome dos logradouros, distritos e região administrativa. É possível identificar, por exemplo, áreas mais atingidas pela doença. Mesmo depois que a pandemia acabar, as informações vão permanecer arquivadas junto ao poder público.

“A indicação de áreas mais afetadas dá ao poder público condições de planejar ações nos pontos que precisam de maior intervenção. Isso possibilita atuação mais precisa, eficaz e efetiva na política de combate ao vírus”, afirmou Rogério Ribeiro de Medeiros, supervisor de Gestão da Informação e Geoprocessamento do Dpis.

A gerente do Dpis, Fernanda Kirchmair Franco, acrescentou que o painel está em constante aperfeiçoamento e contribui muito para o controle feito pela SS: “Além disso, o mapeamento da covid-19 é o projeto piloto, e acompanhamento semelhante é proposto para outras doenças”.

Trabalho intersetorial

O painel foi desenvolvido pelo Dpis em parceria com a Subsecretaria de Tecnologia de Informação (SSTI) da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag).

Os dados epidemiológicos são fornecidos pela Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SSVS) e o acompanhamento da ocupação de leitos pela Subsecretaria de Regulação (SSREG).

De acordo com a subsecretária de Informações, Planejamento em Saúde, Orçamento e Finanças (SSIOF), Carmem Arantes, “o painel é resultado deste trabalho conjunto, que, somado, permite melhor gerenciamento e capacidade de visualização dos avanços da pandemia na cidade”.

Confira o podcast sobre o assunto pelo site pjf.mg.gov.br/secretarias/secom/podcast.

Fonte: PJF

Leia Mais

Saúde
Ciência