Postado em 25/11/2020

JF: Saúde alerta sobre importância da manutenção dos cuidados contra dengue

Chuvas frequentes, sol forte, aumento da temperatura formam uma combinação que proporciona rapidez na proliferação do Aedes aegypti.

JF: Saúde alerta sobre importância da manutenção dos cuidados contra dengue
Foto: Reprodução PJF

Chuvas frequentes, sol forte, aumento da temperatura. Combinação que proporciona rapidez na proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, motivo para cuidado redobrado por parte da população, conforme alertou o coordenador geral de campo da equipe de agentes de endemias, Juvenal Marques Franco. Ele enfatizou a importância de manter a dengue sob controle, no momento em que a cidade já enfrenta a epidemia da covid-19.

As calhas devem ser mantidas limpas e liberadas, para passagem de água. Como as chuvas dos últimos dias foram acompanhadas de ventania, ele aconselhou às pessoas verificarem se as caixa d’água continuam bem vedadas e as tampas não saíram do lugar. Os ralos, sejam internos ou externos, também precisam ser mantidos limpos. Não se pode esquecer também das caixas que ficam atrás das geladeiras, e evitar que as bandejas acumulem água.

Há pessoas que usam tambores para recolher água das chuvas. Segundo o coordenador, esses utensílios têm que ser vedados e o lixo e entulhos eliminados dos terreiros. Essa preocupação se estende à rua: copos e garrafas plásticas não devem ser jogados ali, entre outros materiais que podem acumular água.

Cuidados são necessários também nos jardins, em especial os que possuem bromélias. Essa planta pode acumular água, problema que pode ser resolvido com furo na parte de baixo da folha, jato forte de água de mangueira, capaz de expulsar a água parada, ou borrifando água sanitária. Os pratos dos vasos de plantas devem ficar voltados para baixo ou preenchidos com areia, para não acumular água.

De acordo com o coordenador, é importante que a população mantenha os dez minutos semanais para vistoriar as residências e eliminar os possíveis focos do mosquito. Além disso, ele pede que todos recebam os agentes de endemias, e esclareceu que, “durante a pandemia, os profissionais não devem entrar nas casas. As vistorias são feitas no entorno (quintais), acompanhadas de orientações aos moradores sobre prevenção e combate à dengue”.

Fonte: PJF
 
Foto: Reprodução PJF

Leia Mais

Saúde
Ciência