Postado em 28/07/2020

Colégio João XXIII prepara volta às aulas de forma remota

A proposta de ensino remoto foi debatida e aprovada pelo Conselho Superior (Consu) da UFJF, na última sexta-feira (24).

Colégio João XXIII prepara volta às aulas de forma remota

O Colégio de Aplicação João XXIII, da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), começou o processo de organização e planejamento da retomada das atividades de ensino de forma remota e emergencial. A proposta de ensino remoto foi debatida e aprovada pelo Conselho Superior (Consu) da UFJF, na última sexta-feira, 24.

A estruturação da retomada tem sido feita a partir de estudos e reuniões nas diversas instâncias do Colégio, com o intuito de definir formas de oferecer o Ensino Remoto Emergencial (ERE), visando alcançar, efetivamente, todos os estudantes, além de assegurar o padrão de qualidade característico do João XXIII.

“Para um primeiro momento, faremos, virtualmente, a partir da semana do dia 3 de agosto, reuniões com pais e responsáveis e estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA), com a participação da Direção Geral, da Direção de Ensino e das coordenações de cada segmento ou modalidade de ensino, nas quais serão apresentadas orientações gerais e propostas pedagógicas das atividades previstas para o período do Ensino Remoto Emergencial”, explica a diretora do Colégio, Eliete Verbena.

Acesso e educação inclusiva

A instituição tem mantido contato direto com estudantes, pais e responsáveis, através de meios eletrônicos (e-mail, telefone e WhatsApp) e físicos (cartas). Segundo Eliete, a retomada das atividades se dará de forma fragmentada, com cada passo sendo planejado para que a estrutura alcance todos os matriculados. “Conforme deliberado pela Congregação do Colégio, para esse primeiro momento está previsto, exclusivamente, o envio de atividades aos estudantes. Em continuidade ao processo, avaliaremos as ações, buscando ampliar estratégias de ERE a serem adotadas, em consonância com as condições de realização das atividades apresentadas pelos estudantes e com a política de acesso e apoio digital a ser implantada pela UFJF”, esclarece.

A diretora aponta a exclusão digital de parcela dos estudantes como o maior desafio a ser enfrentado; porém, de acordo com a educadora, questões pedagógicas também deverão ser encaradas. “Para iniciar o ERE no João XXIII, considerando a restrição de acesso à internet por parte dos estudantes, definimos estratégias para assegurar que todos os estudantes tenham acesso ao material pedagógico proposto e às orientações. Para os estudantes que não possuem acesso à internet e aos que precisarem, disponibilizaremos material impresso. Reiteramos nosso compromisso de oferecer uma educação de qualidade, que seja para todos e inclusiva. Por isso, assumimos uma retomada de atividades de ensino de maneira responsável e cautelosa, considerando as necessidades variadas e específicas dos nossos estudantes e construindo, junto à UFJF, meios para que o ERE seja possível e efetivo para todos e em condições isonômicas entre cada estudante”, finaliza.

Pais, responsáveis e estudantes podem tirar suas dúvidas por meio do endereço eletrônico joaoxxiii.ere@gmail.com.


Fonte: UFJF