DW Por DW
 
Postado em 08/04/2020

Maioria dos brasileiros prevê perda de renda devido a pandemia, diz Datafolha

Pesquisa aponta que aumentou o pessimismo em relação à crise do coronavírus, com 69% esperando uma redução de seus rendimentos. Preocupação é maior entre os mais pobres, mas também cresceu entre os mais ricos.

Maioria dos brasileiros prevê perda de renda devido a pandemia, diz Datafolha

Em meio à crise?causada pela pandemia de covid-19, a doença respiratória causada pelo novo coronavírus, o pessimismo dos brasileiros?aumentou, aponta uma pesquisa do instituto Datafolha divulgada nessa quarta-feira (08/04).

Segundo o levantamento, 69% preveem que seus rendimentos diminuirão nos próximos meses, e apenas 30% acham que isso não acontecerá. Na pesquisa anterior, divulgada em 24 de março, 57% temiam a perda de renda, e 43% descartavam a possibilidade.

O temor é maior entre os mais pobres, mas aumentou significativamente entre os mais ricos. Entre as pessoas com renda familiar mensal de até dois salários mínimos (R$ 2.090), 73% têm expectativa de redução da própria renda (antes, eram 61%). Entre os brasileiros com renda superior a dez salários mínimos (R$ 10.450), 67% preveem redução nos ganhos (na pesquisa anterior, eram 49%). O Datafolha ouviu 1.511 pessoas entre os dias 1º e 3 de abril. As entrevistas foram feitas por telefone.

De acordo com o instituto, se perdessem seus rendimentos agora, 40% dos entrevistados teriam dinheiro o suficiente para se sustentar por no máximo um mês, 6% afirmaram que já não estão conseguindo se sustentar, e 11% responderam que teriam dinheiro suficiente para menos de 15 dias.

Além disso, 56% dos entrevistados acham que a pandemia prejudicará a economia por muito tempo (em março, o índice era de 50%). Entre as pessoas com renda familiar superior a dez salários mínimos, 71% preveem uma crise prolongada, número bem superior à pesquisa anterior, quando eram 55%. Segundo o Datafolha, 37% dos brasileiros acreditam que terão perdas financeiras pessoais por muito tempo (antes, eram 28%).

Devido às medidas de isolamento social adotadas pela maior parte dos estados, o Datafolha perguntou se os entrevistados poderiam continuar trabalhando de casa. No fim de março, 46% disseram que sim. Agora, o índice caiu para 33%. Entre os mais pobres, com renda de até dois salários mínimos, 23% disseram que poderiam seguir trabalhando (antes, eram 40%).

Apesar das preocupações econômicas, a maior parte dos brasileiros segue apoiando as medidas de isolamento. O Datafolha apontou que 76% concordam que o mais importante agora é ficar em casa para evitar a disseminação do coronavírus. O índice é alto até mesmo entre os eleitores que votaram em Jair Bolsonaro e dizem não se arrepender: 62% deles concordam com que o combate ao vírus deve ser a prioridade.

Dados da mesma pesquisa, divulgados na segunda-feira, já haviam mostrado que para 23% dos entrevistados o isolamento deve durar entre 21 e 30 dias; para 23%,?31 dias ou mais; e para 16% por mais 11 a 15 dias.

O Datafolha também já havia divulgado alguns dados da pesquisa no domingo. De acordo com o levantamento, apesar de apenas 33% considerarem a gestão da crise do coronavírus pelo presidente Jair Bolsonaro como boa ou ótima, 59% dos brasileiros são contra a renúncia dele. Ao mesmo tempo, mais de um terço (37%) dos entrevistados defendem que Bolsonaro renuncie.

Segundo o Datafolha, 44% dos brasileiros acreditam que o presidente não tem mais condições de liderar o país, mas 52% ainda endossam a capacidade do presidente de seguir na função.?Entre os?evangélicos, tradicionais apoiadores de Bolsonaro, 64% são contrários à renúncia, e 60% acreditam que o presidente tem condições de seguir liderando o país.

Fonte: Deutsche Welle Brasil

Sesi/Senai oferece cursos gratuitos online


Cursos dão direito a certificado, desde que o aluno atinja 70% de aproveitamento.

Prefeitura de Bias Fortes oferece concurso com 58 vagas


Cargos abrangem diversos níveis de escolaridade e remunerações chegam a R$ 5.252,63.

País tem ao menos 109 concursos com inscrições abertas para mais de 15,4 mil vagas


O Brasil tem pelo menos 109 concursos públicos com inscrições abertas nesta segunda-feira (25) que, juntos, oferecem mais de 15,4 mil vagas. Há oportunidades para todos os níveis de escolaridade. Só na Prefeitura de São Gabriel do Oeste, no Mato Grosso do Sul, há oportunidade com remuneração que chega a R$ 18.536,94. Dentre os concursos federais em aberto, os destaques são para o dos Correios, com 4.462 vagas, e o do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), com 309 vagas. As inscrições vão até o dia 29 de maio para o dos Correios e até o dia 5 de junho para o do Depen.

País tem mais de 100 concursos públicos abertos para 15 mil vagas


Pelo menos 107 órgãos estão com inscrições abertas para vagas em concursos públicos. Ao todo, são mais de 15 mil oportunidades em disputa em todo o país. Há vagas para todos os níveis de escolaridade.

Departamento Penitenciário Nacional oferece concurso com 309 vagas


Remunerações ultrapassam R$ 6 mil. Cargos são para nível médio e superior de escolaridade.

Concurso EsPCEx 2020


São 440 vagas para ambos os sexos.

Me inscrevi para um concurso que foi suspenso. E agora?


Diante da pandemia do novo coronavírus, dezenas de concursos federais, estaduais e municipais estão sendo suspensos. No entanto, não se trata de cancelamento, que significa algo definitivo. A suspensão é uma pausa na seleção, com o adiamento das provas por prazo indeterminado. O G1 preparou um tira-dúvidas sobre o assunto para o candidato saber como proceder em caso de suspensão do seu concurso, com a participação de Antonio Batist, especialista em gestão pública e empresarial, e Fernando Bentes, professor de direito constitucional da UFRRJ. Veja abaixo:

Gol abre vagas para trabalhar sem sair de casa: home office


A empresa também procura profissionais para atuar em vários aeroportos do Brasil.

Professores - PJF divulga novas listas para contratação e provas práticas


A Prefeitura de Juiz de Fora deu sequência, nesta quarta-feira (15), às chamadas de professores dos processos seletivos simplificados visando à contratação temporária para atuação no ano letivo de 2020.

PJF divulga resultados de processos seletivos para professores e coordenadores pedagógicos


Foi divulgado pela Prefeitura de Juiz de Fora, nesta quinta-feira (2), os resultados dos processos seletivos simplificados para contratação pela rede municipal no ano letivo de 2020.

Polícia Militar de Minas Gerais publica edital de concurso


São 160 vagas com remuneração inicial de R$ 5.769,42.

18 concursos abrem inscrições para mais de 2,5 mil vagas amanhã (16/12)


Nesta segunda-feira (16), serão abertas as inscrições de 18 concursos públicos de diversos órgãos, que buscam candidatos para preencher mais de 2,5 mil vagas. As oportunidades são para profissionais de todos os níveis de escolaridade, para em 9 estados diferentes (Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo).

18 concursos abrem inscrições para mais de 2,5 mil vagas amanhã (16/12)


Nesta segunda-feira (16), serão abertas as inscrições de 18 concursos públicos de diversos órgãos, que buscam candidatos para preencher mais de 2,5 mil vagas. As oportunidades são para profissionais de todos os níveis de escolaridade, para em 9 estados diferentes (Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo).

País tem quase 17 mil vagas abertas em 150 concursos públicos


Pelo menos 150 órgãos estão com inscrições abertas em todo o país para preencher quase 17 mil vagas. Há oportunidades para todos os níveis de escolaridade. Nesta segunda-feira (25), 11 órgãos abriram inscrições. O maior concurso é o da prefeitura de Potim, em São Paulo. São oferecidas 127 vagas. Veja a lista completa de concursos

Secretário escolar – PJF divulga lista de convocados para contratação


A Prefeitura de Juiz de Fora divulgou, nesta quinta-feira (7), a primeira lista de convocação dos candidatos aprovados no processo seletivo para contratação de Secretário escolar, para atuar na rede municipal.

SDS, Senai e Senac promovem cursos gratuitos


A Secretaria de Desenvolvimento Social, em parceria com o Senac e o Senai, está disponibilizando cursos gratuitos.