Postado em 06/09/2019

Pioneirismo – JF comemora 130 anos da inauguração da Usina de Marmelos

Evento especial na Praça Antônio Carlos foi realizado na noite de quinta-feira, 5.

Pioneirismo – JF comemora 130 anos da inauguração da Usina de Marmelos

Cinco de setembro de 1889. Nesta data era inaugurada em Juiz de Fora, pelo empresário Bernardo Mascarenhas (1847-1899), a Usina de Marmelos, primeira grande hidrelétrica da América do Sul. Para marcar os 130 anos da obra e sua importância história para a cidade, foi realizado na noite de quinta-feira, 5, evento especial na Praça Antônio Carlos, próximo ao busto de seu idealizador da usina. Organizado pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), através da Secretaria de Governo, em parceria com a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e a Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região (ADJFR), o encontro reuniu autoridades, representantes dos organizadores e da sociedade civil organizada.

O evento contou também com a presença do cineasta Wilton Araújo, autor do documentário “Hulha Branca”, que conta a história de Bernardo Mascarenhas e seu pioneirismo, estando à frente de diversos avanços em Juiz de Fora, à época, elevando o Município à condição de “Manchester Mineira”, em referência ao crescimento industrial da cidade inglesa.

A Usina de Marmelos foi projetada para atender não apenas as indústrias de tecidos do empresário, como a Cia. Têxtil “Bernardo Mascarenhas”, na Avenida Getúlio Vargas, atual Centro Cultural “Bernardo Mascarenhas”, mas também com objetivo de fornecer eletricidade para iluminação pública da cidade, antes alimentada a gás. Atualmente, a Usina é sede do Museu Marmelos Zero, gerenciado pela Cemig, reaberto no início deste ano.

Ainda nesta quinta-feira, foi acesa a iluminação especial em tons de verde do atual “castelinho” da Cemig, onde funciona a agência de atendimento da companhia. O local foi sede da Companhia Mineira de Eletricidade de Juiz de Fora. Fornecendo energia elétrica para a cidade e lugarejos da região, existiu até 1980, quando foi incorporada pela Cemig. Graças ao empreendimento, Juiz de Fora foi a primeira cidade da América Latina com iluminação pública hidroelétrica nas ruas. A iluminação especial ficará no local até o final de setembro.

Fonte: PJF

Concursos