Postado em 21/08/2019

Praça CEU lança campanha de doação de livros em JF

O objetivo é ampliar o acervo da biblioteca da unidade, além de manter os projetos de fomento à leitura desenvolvidos pelo equipamento cultural.

Praça CEU lança campanha de doação de livros em JF

Comprometido com o incentivo à cultura e o fortalecimento da cidadania, o Centro de Artes e Esportes Unificados Coronel “Adelmir Romualdo de Oliveira” (Praça CEU) está lançando a campanha “Era uma vez... pode ser muitas vezes. Doe livros”. O objetivo é ampliar o acervo da biblioteca da unidade, além de manter os projetos de fomento à leitura desenvolvidos pelo equipamento cultural. São aceitos todos os gêneros literários (infantil, infantojuvenil, romance, aventura, autoajuda, etc), além de gibis e HQs. O ponto de entrega é a secretaria da Praça CEU, na Avenida Juscelino Kubitschek, 5.899 – Benfica. No caso de doação em quantidades maiores, é possível agendar um horário para recolhimento domiciliar, através do telefone 3218-1020.

Conforme o coordenador-geral do CEU, André Noronha, a proposta é que as pessoas procurem livros já lidos e que estão esquecidos em estantes e caixas para que possam ser encaminhados a novos leitores. “A história que uma pessoa já conhece pode encantar outras, que nem sempre têm condições de adquirir uma publicação. O que queremos é movimentar a ciranda literária, incentivando e democratizando o acesso aos livros e, portanto, ao conhecimento”.

André conta que, atualmente, a Praça CEU mantém três ações de fomento à leitura, com distribuição continuada de livros. O projeto “É tempo de leitura” é direcionado a cerca de 90 famílias cadastradas no Programa de Segurança Alimentar (PSA), que são atendidas no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) instalado na praça. Mensalmente, quando vai retirar cestas básicas, o grupo é convidado a participar de uma contação de histórias, com entrega de um kit de livros, organizado conforme as características do público-alvo. “A ação tem aval do projeto ´Diálogos para a Inclusão`, desenvolvido pelo Instituto Diversitas Soluções Inclusivas, e está cadastrado no Programa Ibero-americano de Bibliotecas Públicas (Iberbibliotecas), vinculado à Unesco”, destaca André.

Outro projeto é o “Leia Mais”, que mantém no saguão da praça uma estante com diversas publicações, convidando os usuários e visitantes do equipamento urbano a retirar e doar títulos. A ação tem caráter permanente e registra média de retirada de dez publicações por dia, quase 300 por mês. Como desdobramento do “Leia Mais”, que tem excelente receptividade do público, foi lançado o projeto “A Leitura Cura”, que consiste em manter uma coleção de obras literárias à disposição de usuários da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte. “A ideia é permitir que as pessoas possam retirar livros para ler enquanto aguardam atendimento ou para levar para casa. Esse contato inicial pode render bons frutos e fazer com que a leitura se torne um hábito na vida das pessoas impactadas pela ação”, avalia André.

Ele observa, porém, que a saída de publicações tem superado as doações, o que limita a oferta de títulos. “Precisamos reforçar nosso acervo, para que a qualidade dos projetos seja mantida. A diversidade é fundamental para que possamos alcançar um número abrangente de pessoas”. André explica que outra questão é a demanda por títulos específicos na Sala de Leitura da Praça CEU. “Temos leitores fidelizados que acompanham as coleções, mas algumas estão incompletas, o que gera insatisfação. Por isso, pedimos que as pessoas que puderem ajudar a preencher as lacunas dessas coleções que participem dessa campanha”. Confira a lista de livros indisponíveis.

Fonte: PJF

Concursos