Postado em 11/08/2019

Turismo bate recorde em São João del-Rei nas férias de julho

Em fase final, a revitalização do prédio imperial da Prefeitura chamou a atenção dos turistas.

Turismo bate recorde em São João del-Rei nas férias de julho

Dados não oficiais indicam que o fluxo de turistas bateu recorde em São João del-Rei nas férias de julho deste ano. Até o dia 28, último domingo do mês, exatamente 18.279 pessoas viajaram pelo Trem Maria Fumaça, que faz o passeio turístico ida-e-volta para a vizinha cidade de Tiradentes.

O gerente de Suporte Operacional da VL! (Vale Logística), Marco Aurélio Campos, informou que houve aumento desse fluxo em relação aos anos anteriores, mas que ainda reavalia os dados para precisar a porcentagem desse acréscimo.

O gerente da pousada Beco do Bispo, Marcos Teixeira, estimou um movimento menor de hospedagem em relação às outras férias de julho. “Muita gente passou pela região mas foram poucos em permanência. Eram muitos visitantes e boa parte deles vindos de outras cidades, fazendo o tradicional tour histórico”.

Em sua maioria, esse fluxo turístico foi proveniente das regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Rio e São Paulo, além de cidades mineiras, que vem conhecer os atrativos da cidade e região. Realizam passeios em Tiradentes, Resende Costa e no distrito de Bichinho que pertence ao município de Prados.

Prédio imperial

Além das igrejas barrocas, construídas no século 18, em pleno apogeu da exploração do ouro, o prédio imperial da Prefeitura Municipal tem sido um dos monumentos históricos mais apreciados pelos visitantes. Construído em 1849 para ser cadeia no primeiro andar (térreo) e Câmara Municipal no segundo andar, o prédio recebe os últimos retoques de sua nova pintura, com os trabalhos de revitalização previstos para terminar essa semana e início de agosto.

Os recursos foram de R$ 46 mil reais e liberados através do ICMS Cultural, numa ação conjunta que envolveu a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Cultural e o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Pelo ICMS Cultural, já foram revitalizados o Teatro Municipal, o Coreto, a Academia de Letras e a casa mais antiga da cidade, onde funciona o Conselho do Patrimônio.

O prefeito Nivaldo Andrade anunciou na última segunda-feira, 29 de julho, que, daqui a 10 dias, começam os serviços de revitalização das três pontes e de uma passarela sobre o córrego do Lenheiro: as pontes de pedra e óleo de baleia da Cadeia e do Rosário, a ponte metálica em frente ao Teatro Municipal, e a passarela que dá acesso à estação da Maria Fumaça. São R$ 2,041 milhões de verbas federais, liberadas pelo IPHAN.


Fonte: Portal Minas