Postado em 19/07/2019

Teatro Paschoal Carlos Magno recebe cinco concertos do 30º Festival de Música Colonial

Esta edição, histórica por ser a 30ª, começa neste domingo, 21, e prossegue até o próximo dia 28.

Teatro Paschoal Carlos Magno recebe cinco concertos do 30º Festival de Música Colonial

Pela primeira vez, o Teatro Paschoal Carlos Magno (Rua Gilberto de Alencar – Centro) vai ser palco de diversas atrações da 30ª edição do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga, uma realização da Pró-reitoria de Cultura e do Centro Cultural Pró-Música da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Quatro concertos noturnos e um vespertino acontecem no local, nos dias 22, 24, 25, 26 e 27 de julho.

Esta edição, histórica por ser a 30ª, começa neste domingo, 21, e prossegue até o próximo dia 28. Além dos concertos, a programação terá oficinas, exposição e teatro de marionetes. O Festival, um dos principais eventos do gênero no país, tem sido um espaço qualificado para a produção musical de alto nível, notadamente no segmento da música colonial brasileira e do barroco europeu.

A primeira apresentação no Teatro Paschoal Carlos Magno será do Trio Villani e Convidados, que pretende celebrar a música de câmara, a partir das 20 horas. Na quarta-feira, 24, com sessões às 16 horas e 17h30, a atração será o Finórium S/A, o Musical, espetáculo do projeto de iniciação artística “Orfeu, Teatro Musical e Iniciação à Ópera”, de alunos de canto e composição da UFJF, apoiado pela Pró-reitoria de Cultura da UFJF. Um dos mais importantes grupos de câmara da atualidade no Brasil, o Quinta Essentia Quarteto é o concerto da quinta-feira, 25, às 20 horas, com um programa dedicado à “arte da Fuga”, método de escrita musical que teve seu auge no período barroco, com Bach.

Na sexta-feira, 26, acontece o concerto de canto, cravo e alaúde, com a soprano Veruschka Mainhard e o músico Diego Leveri?, de origem croata e radicado na Itália. A apresentação, que contará com o cravista Robson Bessa, o violoncelista barroco Lucas Bracher e as flautistas Rotem Gilbert e Marina Mafra, terá o programa dedicado a cantatas de Alessandro Scarlatti, um dos maiores compositores dessa forma poético-musical criada na Itália. Encerrando as apresentações no Teatro Paschoal Carlos Magno, no dia 27, sábado, será a vez do ensemble Harmoniemusik, primeiro do gênero na América Latina. O grupo reúne instrumentos ainda muito raros no país – oboés, fagotes, clarinetes e trompas históricos, cópias de instrumentos do século 18.

Todas as atrações do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga têm entrada franca. Os interessados devem retirar seus convites no Centro Cultural Pró-Música no dia da apresentação, das 8 às 18 horas. Serão distribuídos, no máximo, quatro convites por pessoa.

Mantido pela Prefeitura de Juiz de Fora, por meio da Funalfa, o Teatro “Paschoal Carlos Magno” completou um ano de funcionamento em março. O equipamento cultural oferece 407 lugares, incluindo assentos especiais para pessoas com deficiência e para obesos. Mais informações sobre a Funalfa na página do Facebook e pelo Instagram @funalfacultura.

Fonte: PJF