Postado em 24/06/2019

Presidente da Caixa diz que resultado do trimestre é 'surpreendente'

Banco devolverá, até o final de julho, R$ 7 bi ao Tesouro Nacional.

Presidente da Caixa diz que resultado do trimestre é 'surpreendente'

O lucro líquido de R$ 3,92 bilhões registrado pela Caixa Econômica Federal no primeiro trimestre de 2019, valor que corresponde a um crescimento de 23% na comparação com o primeiro trimestre de 2018, foi, segundo o presidente do banco, Pedro Guimarães, “surpreendente”.

O resultado, obtido graças ao aumento de receitas e à redução de despesas, não era esperado porque, de acordo com Guimarães, o banco ainda passava por reestruturação durante os dois primeiros meses do ano.

“Nem eu esperava esse resultado, porque em janeiro e fevereiro estivemos em reestruturação”, disse hoje (24), ao divulgar o balanço trimestral, que apresentou redução de 24,4% nas despesas de Provisão para Devedores Duvidosos de R$ 2,8 bilhões no primeiro trimestre de 2019, e aumento de 2,3% nas receitas de prestação de serviços, que chegaram a um total de R$ 6,5 bilhões até março.

Guimarães anunciou que o banco devolverá, até o final de julho, R$ 7 bilhões ao Tesouro Nacional, valor relativo aos empréstimos obtidos pelo banco junto ao órgão. A ideia é chegar a R$ 20 bilhões até o final do ano, amenizando consideravelmente a dívida de R$ 40,2 bilhões que o banco tem com o Tesouro. Em 12 de junho, a Caixa anunciou a devolução de R$ 3 bilhões ao Tesouro Nacional.

Odebrecht

Segundo o presidente da Caixa, o banco se precaveu de eventuais riscos decorrentes da recuperação judicial da Odebrecht, por meio de provisionamentos feitos no final de 2018. “Fizemos provisões porque era óbvia a necessidade de recuperação judicial pela empresa. Estamos muito tranquilos quanto a isso”, disse.

“Nossa expectativa de perda tende a zero, a menos que as garantias de imóveis sejam todas menores do que o apresentado”, acrescentou.

Guimarães disse que o nível de provisionamento planejado pelo banco, de cerca de R$ 500 milhões, inclui, ainda, cerca de 10 outras empresas do grupo que ainda não entraram, mas que provavelmente terão de entrar em recuperação judicial.

Banco Pan

Guimarães informou que a Caixa pretende vender a participação que tem no banco Pan. “Nós planejamos sair desse banco. Inclusive já estamos conversando sobre isso com nosso sócio, que é o BTG”.


Fonte: Agência Brasil

Concursos

Novos editais de seleção para professores substitutos da UFJF são divulgados


As vagas são destinadas aos Departamentos de Construção Civil, de Política e Ação do Serviço Social e de Letras, do campus Juiz de Fora; e ao Departamento de Ciências Naturais, do Colégio de Aplicação João XXIII.

UFJF abre seleção para cinco professores substitutos


Vagas são para faculdades de Medicina, Arquitetura, e Administração, e para Instituto de Ciências Humanas e Colégio João XXIII, todos em Juiz de Fora.

País tem 14,5 mil vagas abertas em 190 concursos públicos


Pelo menos 190 concursos públicos no país estão com inscrições abertas nesta seguda-feira (1º) para preencher quase 14,5 mil vagas. Há oportunidades para todos os níveis de escolaridade.

Mais de 160 concursos estão com inscrições abertas para preencher 14 mil vagas


168 concursos que estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (17) reúnem mais de 14 mil vagas, para profissionais de todos os níveis de escolaridade. As oportunidades são para trabalhar em diversos estados pelo país. Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva – ou seja, os candidatos aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso. Somente na Prefeitura de São Paulo (SP), um concurso com 1.737 vagas tem postos para pessoas com nível médio e superior de escolaridade.

UFJF abre concurso para técnico-administrativos em educação


São 21 vagas para os campi de Juiz de Fora e Governador Valadares.