Postado em 07/01/2019

Secretaria de Saúde inicia novo Liraa nesta segunda-feira em Juiz de Fora

O objetivo é apurar o índice de infestação predial do município, para direcionar ações de combate ao vetor nos bairros com maior número de focos.

Secretaria de Saúde inicia novo Liraa nesta segunda-feira em Juiz de Fora

A Secretaria de Saúde (SS) da Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), por meio do trabalho dos agentes de combate a endemias, começou na manhã desta segunda-feira, 7, o primeiro Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (Liraa) de 2019. O objetivo é apurar o índice de infestação predial (IIP) do município, para direcionar ações de combate ao vetor nos bairros com maior número de focos. Caso não chova, a previsão é de que o trabalho seja encerrado na sexta-feira, 11.

Serão 221 bairros, 875 quarteirões e 5.594 imóveis visitados. Quando encontrados, os focos terão aplicação de larvicida, ou eliminados, se possível. As amostras, após o levantamento em campo, vão para o laboratório. As análises revelarão se os materiais encontrados são realmente vetores da dengue, zika e chikungunya. A liberação dos dados colhidos será feita pela Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SSVS).

São quinze equipes nos trabalhos de vistorias em campo. Os agentes atuam sempre uniformizados e com crachá de identificação da PJF, no horário, das 8 às 14 horas, no período do Liraa. Em caso de dúvida e para informações sobre a vistoria, a população pode entrar em contato com o ponto de apoio central da dengue, pelo telefone 3212-3070.

O último Liraa, em outubro de 2018, apontou índice de infestação de 2,3 na cidade. O resultado foi considerado “estado de alerta” pelo Ministério da Saúde.

De acordo com os levantamentos, a maior parte dos focos são encontrados dentro das residências, em quintais, vasos e plantas aquáticas, calhas, ralos, caixas d`água e terrenos com lixo e entulhos. Os locais de foco apontam que a vigilância da população deve ser redobrada, para o combate do mosquito.

* Informações com a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde pelos telefones 3690-7123/ 7389.



Fonte: PJF