As análises iniciais do Instituto Geral de Perícias do RS (IGP-RS) apontaram para a possibilidade de asfixia como causa da morte do homem negro espancado nesta quinta-feira (19) em uma unidade do Carrefour em Porto Alegre. (Foto: Reprodução Redes sociais/G1) Leia Mais
Postado em 21/11/2020