Um grupo de 65 professores foi dispensado da Universidade Salgado Oliveira (Universo) no dia 15 de julho e, até agora, não teria recebido os valores de rescisão, dias trabalhados, férias e 13º salário proporcionais. Além disso, de acordo com o Sindicato dos Professores de Juiz de Fora (Sinpro/JF), há uma ação civil pública em andamento, que exige o depósito do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) dos trabalhadores, que não seria feito há, pelo menos, dez anos. O Sinpro e os profissionais têm uma audiência agendada na 5ª Vara do Trabalho de Juiz de Fora na próxima segunda-feira (12), para tratar do assunto. Leia Mais
Postado em 13/08/2019