Um dos representantes locais dos caminhoneiros na greve que paralisou o Brasil em maio de 2018, José Fabiano da Silva, de 38 anos, confirmou, na manhã deste sábado (20), a mobilização que está sendo formada para uma possível paralisação da categoria na próxima segunda-feira (22). Segundo ele, a baixa adesão e a possibilidade de diálogo com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, podem fazer com que o movimento atrase. “A categoria já tem muitos grupos (de WhatsApp) que estão se mobilizando, mas maciçamente não chegou a um todo. Ainda não nos organizamos como na greve passada. A princípio seria para segunda agora, mas creio que ainda não está muito orquestrada, muita gente não está por dentro do que está acontecendo, mas essa paralisação é possível, sim”, reconhece. “Acredito que, se nossa situação não for resolvida nesta semana, até no próximo final de semana certamente teremos uma greve em massa”, assegura. Leia Mais
Postado em 20/07/2019