'A dona Dirce [Santoro Guimarães Lima] estava no ponto de táxi da rua Barão de Mauá, sentada no banco, aguardando algum deles chegar, quando a mulher chegou de carro. Ela parou e disse: 'Chegou quem a senhora estava precisando. Eu sou motorista, trabalho para os idosos e amo os idosos. Foi assim que ela chegou em casa contando, no mesmo dia que conheceu a mulher', afirmou ao G1 a testemunha, que não quer ser identificada.

Ainda conforme a testemunha, a idosa já estava sendo desconfiada de fraude no cartão dela, desde o mês de novembro do ano anterior. 'Ela não desconfiava da Pamela no início, somente quando foi lá na loja de departamento reclamar. Antes, quando recebeu outras faturas, ela já tinha falado que o valor estava vindo muito mais do que o normal', relembrou. Leia Mais
Postado em 13/03/2019