Em 2011, Georget Luc, 62 anos, foi diagnosticado com um câncer na base da língua. Ele fez quimioterapia, mas, três anos mais tarde, o tumor se espalhou. Os médicos descobriram uma metástase no pulmão e deram poucas esperanças de vida para ele. “Eu estava praticamente condenado”, diz o francês.

Em 2016, seu oncologista propôs que ele tentasse um novo tratamento: a imunoterapia. Desde então, o francês toma injeções quinzenais, que contém os chamados anticorpos monoclonais, proteínas produzidas pelo sistema imunológico, fabricadas em laboratório a partir do clone de uma célula. Elas têm a capacidade de identificar e neutralizar substâncias estrangeiras como vírus, bactérias e células cancerígenas. A proteína se fixa na molécula e possibilita sua eliminação pelo sistema imunológico. Leia Mais
Postado em 31/10/2018

Menino de 6 anos faz ensaio fotográfico e celebra cura de câncer na cabeça: 'Eu venci'

Com apenas seis anos, o morador de Paraíso do Tocantins Enzo Ricardo Alves dos Santos Brito já enfrentou uma luta gigante. Em junho do ano passado, ele descobriu um tumor na cabeça. Passou por uma cirurgia que durou nove horas e 32 seções de radioterapia, corria o risco de morrer, mas sobreviveu, sem qualquer sequela. Para celebrar a vitória, fez um ensaio fotográfico: 'Ele é um milagre de Deus', disse a mãe Bruna Alves dos Santos.

A luta de Enzo começou com apenas 5 anos. Em junho de 2017, ele começou a ter sintomas de vômitos e depois fortes dores na cabeça. Bruna e o marido, o vendedor Rogério Aves Brito, chegaram a pensar que ele estivesse com problemas no estômago.
Leia Mais

Postado em 31/10/2018