A Polícia Civil investiga se uma dupla de PMs envolvida em um sequestro realizado na manhã de quarta-feira monitorou a rotina da vítima antes de praticar o crime. Esposa do chefe do tráfico do Fallet, a mulher foi raptada no bairro da Posse, em Nova Iguaçu e passou cerca de 3h com os criminosos.

Em depoimento, a vítima não soube informar se seus passos estavam ou não sendo acompanhados pelos sequestradores nos últimos tempos. A suspeita da polícia é de que, após uma visita ao marido no presídio de Bangu 3, ela tenha sido identificada, dando início ao monitoramento pelos bandidos.

No momento do rapto, a mulher saía de casa em um táxi, que foi interceptado pelos criminosos. Eles a chamaram pelo nome e ordenaram que ela descesse. Leia Mais
Postado em 14/09/2018

Usadas como “iscas”, mulheres dopavam e roubavam homens no DF Duas mulheres foram presas pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) acusadas de integrar uma associação criminosa especializada em aplicar o golpe “Boa noite, Cinderela” em pelo menos cinco homens. Em um dos casos, um servidor aposentado do Senado Federal de 63 anos, não resistiu à dosagem de medicamentos e morreu no dia 28 de agosto, na região do Gama.

Um outro casal, também suspeito de integrar a quadrilha, está foragido. O caso é investigado pela 4ª Delegacia de Polícia (Guará). De acordo com a corporação, as mulheres circulavam por bares do Distrito Federal procurando por homens “com dinheiro e dispostos a uma noite de sexo”. Leia Mais

Postado em 14/09/2018