Se olhasse para o Brasil, Mark Zuckerberg teria uma ótima notícia e outra nem tão boa assim. Aquela de que ele não vai gostar é que o Facebook já não é crucial para debates e mobilizações sociais, como as que ocorreram nas manifestações de junho 2013; a boa é que a rede social deu lugar a outro produto de sua empresa: o WhatsApp, que virou o canal para organizar de churrasco a greves, como a dos caminhoneiros, que paralisou o país por 10 dias neste ano. Leia Mais
Postado em 13/06/2018

Clonagem do WhatsApp atinge políticos e empresários no Brasil Um golpe sofisticado, que aparentemente conta com estelionatários infiltrados nas empresas de telefonia, está colocando em xeque a credibilidade do Whatsapp, o aplicativo usado por 120 milhões de brasileiros para manter contato com amigos ou como ferramenta de trabalho.

Funciona assim: um amigo ou familiar próximo, com quem você troca mensagens com frequência, entra em contato pelo aplicativo e pergunta qual aplicativo de banco você usa. A vítima responde. O fraudador, passando-se por seu amigo, diz então que precisa fazer alguns pagamentos ainda hoje, mas que já excedeu o limite de transferência do aplicativo. Pergunta se você pode fazer os pagamentos por ele e promete reembolsá-lo no dia seguinte. Leia Mais

Postado em 13/06/2018