Juiz de Fora apresentou uma pequena recuperação na geração de empregos no primeiro trimestre deste ano, quando foram criados 422 postos de trabalho, saldo entre as admissões e demissões feitas no período. No entanto, o salário médio pago aos trabalhadores recém-contratados revela fragilidade no caminho para a retomada do crescimento da economia local. Em todos os setores econômicos, o valor não chega a dois salários mínimos. As informações foram obtidas pela Tribuna a partir do cruzamento de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e das Informações para o Sistema Público de Emprego e Renda (Insper) divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Outro desafio apresentado pelo levantamento se refere à falta de oportunidades no mercado de trabalho para quem possui nível superior. Apesar de ser polo estudantil, a cidade não consegue absorver a mão de obra especializada que forma. Leia Mais
Postado em 16/05/2018

Servidores estaduais de educação paralisam atividades nesta quarta-feira em JF Servidores da rede estadual de educação paralisaram as atividades nesta quarta-feira (16) em Juiz de Fora. De acordo com o Sindicatos Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-Ute), todas as unidades da cidade aderiram ao movimento, que deve permanecer até sexta-feira (18).

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) disse que vai acompanhar o andamento da paralisação e emitir um balanço no final da tarde. Leia Mais

Postado em 16/05/2018